Bem-vindo ao meu blogue

PRÉMIO

PRÉMIO
Prémio de Excelência da ANPÓS (Brasil)

SIGA-ME NO FACEBOOK


Conferências Internacionais

Conferências Internacionais
Contate-me para meus emails (lado direito)

OS 9 NÍVEIS DA MENTE

EVOLUÇÃO

Ao longo de milhares e milhares de anos a mente humana desenvolveu-se em função da alteração das condições de vida e da evolução biológica e cultural. Hoje, é possível distinguir as diferentes etapas da evolução psicológica da humanidade.

Originariamente desenvolvemos uma mente instintiva que ainda reside em nós (onde se formam os instintos) e cuja origem vamos encontrar em seres muito antigos e de quem herdámos as estruturas do nosso cérebro atual. Seguiram-se, assim, de forma sucessiva, novos tempos que geraram novas mentes, novas formas de existência psicológica e comportamentos que podemos resumir no seguinte parágrafo.

A EVOLUÇÃO DA MENTE HUMANA
Nível 1: mente instintiva (dominou até há 100 mil anos);
Nível 2: mente animista (surgiu há 50 mil anos);
Nível 3: mente impulsiva (predominou a partir de há 10 mil anos);
Nível 4: mente determinada (desenvolveu-se a partir de há 5 mil anos);
Nível 5: mente realizadora (originou-se há mil anos atrás);
Nível 6: mente comunitária (apareceu há 150 anos);
Nível 7: mente integrativa (revelou-se a partir dos anos 60 e 70 do século XX);
Nível 8: mente holística (surgiu a partir dos anos 80 do século passado);
Nível 9: mente global e interplanetária (atual/futuro).

Hoje, cada um de nós atingiu já todos ou apenas alguns dos primeiros níveis mentais e existenciais. Dependerá do nosso nível de evolução psicossocial e biológica alcançado.

Por exemplo, o conjunto que mais vigora atualmente nas sociedades de consumo vai até à "mente realizadora" também conhecida como "racional" (predomínio do egocentrismo e do materialismo). A partir desse nível, o número de pessoas com mentes mais desenvolvidas, diminui drasticamente ao ponto do filósofo Ken Wilber (que também se debruçou sobre esta matéria) sugerir que as dotadas da "mente global e interplanetária" (a mente do futuro) não representarem ainda mais do que 1% da humanidade.

Nelson S Lima