Bem-vindo ao meu blogue

PRÉMIO

PRÉMIO
Prémio de Excelência da ANPÓS (Brasil)

SIGA-ME NO FACEBOOK


EDUCAÇÃO SOCIAL


Sendo os humanos seres sociais, o seu cérebro possui estruturas e padrões de funcionamento adaptados desde longa data para a interação, a comunicação e a expressão emocional.

Mesmo durante a nossa vida, o cérebro, estando programado para a socialização, pode ser ajustado para um melhor funcionamento nas interações com os outros. A neuroplasticidade - que dá ao cérebro a possibilidade de se adaptar, aprender e modificar-se - tem aqui um papel crucial, sobretudo nos primeiros anos de vida e também durante toda a vida, com mais ou menos amplitude.

Alguns "defeitos" estruturais e funcionais levam a que certas pessoas tenham comportamentos anti-sociais que não são diretamente devidos a uma educação deficiente ou omissa.

Não obstante, o papel do ambiente social sobre o comportamento e o cérebro não deve ser descurado. A educação pode, assim, ajudar a mudar o próprio cérebro fazendo reajustes (mais ou menos limitados, naturalmente) para que ele se torne mais "sociável" favorecendo boas relações humanas e contribuindo para a saúde social e para o conforto emocional.

Nelson S Lima