Bem-vindo ao meu blogue "EVOLUÇÃO & MUDANÇA"

SIGA-ME NO FACEBOOK


A MENTE É UM LABORATÓRIO

 

Uma das mais belas referências à "inteligência" humana é do sempre eterno Einstein, um dos mais notáveis representantes da ciência moderna. Ele disse o seguinte: o verdadeiro sinal de inteligência não é o conhecimento, mas a imaginação.

O que mais me intriga é que nada ou pouco mais que nada se tem feito para dar à imaginação (que alimenta a criatividade e a inteligência) o devido lugar na imensa lista de possibilidades da mente.

Por exemplo, na maioria dos sistemas de ensino, a criatividade está limitada. Salvo casos muito raros, não há lugar para a imaginação pois nem sequer há liberdade para a ter. O ensino tem um formato que aprisiona a mente (raras são as excepções e poucos os modelos de aprendizagem que a estimulam).

O PENSAMENTO COMO FERRAMENTA DE TRABALHO

Ora, gostaria de alertar os pais e os professores (e os ministros da educação) que, em muitas atividades, é no campo da imaginação que tudo acontece. Por isso Einstein deu tanta importância a essa faculdade. É que ele - tal como muitos outros cientistas - não usava um laboratório para experimentar os seus conhecimentos. As suas experiências eram MENTAIS.

Como explicou físico teórico Dr. Michio Kaku, Einstein "estava constantemente a realizar sofisticadas simulações mentais do futuro; por outras palavras, a sua mente era o seu laboratório".

Sabemos que cientistas teóricos como Einstein e Michio Kaku - e como muitos outros que não são cientistas - dedicam a maior parte do tempo a PENSAR por meio de "experiências mentais" pois é nesse espaço virtual que acontecem grandes coisas e o conhecimento é processado e, em regra, avança e prospera.

Nelson S Lima